Este sitio Web utiliza cookies propias y de terceros con objeto de mejorar la experiencia de navegación. Si continúa navegando estará aceptando de forma expresa el uso de estas cookies. Puede obtener más información en nuestra página Uso de Cookies

Aceitar

Notícias

DISPONÍVEL O PRIMEIRO DIAGNÓSTICO E ESTUDO DE OPORTUNIDADES DE TECNOLOGIAS DE FABRICO ADITIVO NO SETOR AEROESPACIAL

O Diagnóstico e Estudo de Oportunidades é o primeiro resultado do projeto ADDISPACE, que descreve os últimos avances no campo das tecnologias de fabrico aditivo (FA) e as tendências na aplicação destas tecnologias ao setor aeroespacial, bem como um estudo sobre as dificuldades da sua adoção.

No projeto participam como parceiros: École Supérieure des Technologies Industrielles Avancées (ESTIA), IK4-LORTEK, Fundación Andaluza para el Desarrollo Aeroespacial (FADA - CATEC), AFM, Advanced Manufacturing Technologies, Instituto Politécnico de Leiria, PEMAS, VLM Robotics, MICRONORMA e GNC Laser. Como associados: Centro de Formación Profesional DON BOSCO, Fundación Hélice, EADS CASA, Asociación Cluster de Aeronautica y Espacio del Pais Vasco (HEGAN), Aerospace Valley, ADIRA Metal Forming Solutions, CENTIMFE e Instituto de Tecnología de Moldes, A.C.E (IBEROMOLDES).

Fabrico Aditivo

O Fabrico Aditivo ou Impressão 3D com finalidades industriais, representa um motor de desenvolvimento de primeira magnitude para complementar os processos tradicionais de fabrico e nalguns casos, substitui-los. É por isso que o FA atrai cada vez mais atenção em todo o mundo, o que é refletido na previsão exponencial de crescimento mundial da indústria da impressão em 3D ou fabrico aditivo entre 2014 e 2020.

Na atualidade, o FA torna possível uma revolução quer no campo do design quer na indústria de diversos setores como o aeroespacial, automobilístico, energia, medicina, ferramentas e bens de consumo.

Fabrico aditivo no setor aeroespacial

O setor aeroespacial foi um dos primeiros em adotar o FA, dado que a indústria aeroespacial enfrenta umas exigências rigorosas relativamente à constante pressão que recebe para melhorar a eficiência das aeronaves, a redução da poluição atmosférica e acústica e a sustentabilidade e o controlo das emissões.

Em particular, no caso do setor aeroespacial, pôde ser observada uma tendência para o aumento das tecnologias do FA de 9,9 % para 16,6 % no período de 2011 a 2016.

Conteúdos do Estudo de oportunidades de tecnologias de Fabrico Aditivo no setor Aeroespacial do SUDOE 

  • Estado da arte atual e prospetiva de tecnologias de fabrico aditivo.
  • O estudo conta com um mapeamento dos principais agentes envolvidos no desenvolvimento das tecnologias de fabrico aditivo aplicados ao setor aeronáutico na região SUDOE
  • Contém informação sobre as estratégias de especialização inteligente das regiões do SUDOE com relação ao setor aeroespacial e ao FA.
  • Conclusões extraídas de um inquérito realizado aos principais agentes destas regiões em termos de limitações, desafios, áreas de melhoramento, etc. para a adoção do FA no setor aeroespacial.

O estudo foi elaborado no quadro do projeto ADDISPACE, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do programa Interreg Sudoe.

O projeto, no qual participam empresas e instituições de Espanha, França e Portugal, foi iniciado oficialmente no passado dia 1 de julho de 2016, e vai durar 3 anos. Conta com um orçamento de 1,77 milhões de euros, dos quais 1,33 milhões de euros vão ser subsidiados pelos fundos Feder.

Baixar relatório